Deseja receber nossos informativos por e-mail?



Contato


SOS LABORATÓRIO SOSLAB@SOSLAB.COM.BR

TEL.:(31)3462-6161
FAX.:(31)3462-8363
Rua Pinto Martins, 265
Bairro Vila Oeste
BELO HORIZONTE - MG
CEP: 30.532-140
  X

Obesidade Pode ser Culpa dos Genes

17/01/2013

 

De acordo com o estudo, o DNA também tem participação na forma como o indivíduo acumula gordura Foto: Getty ImagesOs genes são os grandes culpados pela saliência na região da cintura, diz um novo estudo. Enquanto as dietas desempenham um papel importante na questão da obesidade, algumas pessoas já nascem programadas para ficarem gordas facilmente, indicam pesquisadores americanos. As informações são do jornal britânico Daily Mail.

Embora o trabalho tenha sido feito com ratos, acredita-se que também pode ser relevante com humanos. Brian Parks, líder da pesquisa realizada na University of California at Los Angeles (UCLA), disse que o estudo demonstra os responsáveis pela gordura e pelo alto teor de açúcar têm um forte componente genético, acrescentando que foram identificados muitos fatores genéticos potenciais. “Nós descobrimos que a obesidade tem assinaturas genéticas similares em ratos e seres humanos, o que indica que os ratos são um modelo altamente relevante para o estudo da obesidade”, afirmou.

O aumento da obesidade ao longo das décadas sempre foi associado a dietas ricas em gordura e açúcar, associados a um estilo de vida sedentário. Já nos dois anos do estudo, os pesquisadores observaram o efeito de dietas altamente calóricas em mais de 100 linhagens de ratos de laboratório. Os cientistas localizaram 11 regiões do código genético associados com a obesidade e com o ganho de gordura devido à dieta. Muitos destes dados foram sobrepostos a estudos com humanos.

O aumento da gordura corporal variou de 0 a 600%. “Medimos a mudança da gordura em cinco diferentes pontos”, disse o especialista, acrescentando que o fato de usarem linhagens puras de ratos permitiu a análise da relação entre traços de obesidade, expressão genética, flora intestinal e dieta.

A maioria dos ratos responderam durante as quatro primeiras semanas à dieta de alta caloria e não acumularam mais gordura durante o estudo. “Observamos alta hereditariedade em cerca de 80% da porcentagem de gordura ao longo do estudo”.

Os pesquisadores acreditam que o estudo abre portas para novas investigações comportamentais e neurológicas e como elas se relacionam com as características de obesidade.

 

Fonte: Terra Saúde

 

Rua Pinto Martins, 265 - Bairro Vila Oeste - CEP: 30.532-140
Vide Mapa: clique aqui